terça-feira, 31 de maio de 2011

Encontros...



Do mais nocivo veneno
Extraindo devaneios
Encontro com o tempo
Seu desejo de encontrar
A vida em sua plena paz

Os amores distem a mim
Jasmim de amor ser fim
É caminho sem destino
Quando penso em ti ali
Delírio constante aqui

Desejos maus e bem amados
Armados, contrariando raios
Chorando trovões calados
Encontro e disponho sonhos
De ter você sempre ao lado

Encontro presença ligeira
Na lixeira de minha cabeça
Lerdamente se vai à pureza
Iludida por pura destreza
De tua inocente beleza...

Um comentário:

  1. Ta muito bom amigo...continue assim! bjos jessi

    ResponderExcluir

Diga com coração e sinceridade o que achou! :)