domingo, 3 de outubro de 2010

¬¬"

Todos são poucos, poucos são muitos, tudo que toco destruo?
Vida fútil, mundo fútil, mentiras e guerras pelo mundo.
Altamente destrutivo meu pensar, sonâmbulo imundo.
Não consigo dormir e não deixo meus sonhos continuarem a fluir.
Corto-me com ventos de pensamentos insanos, nada me atormenta mais que ficar sem sono.
Eterno masoquista de pesadelos que amo, pesadelos que me trazem idéias, sonhos.
Queria saber se meu “dom” é “sentir”, se é enxergar o que os olhos não vêem;
se é se importar com quem não se importa comigo, na verdade eu nem ligo,
o importante é o que sinto, amo varias pessoas que não me amam, dou importância
para pessoas que nem ligam para meus sentimentos, mas como eu disse, eu nem ligo;
“eu só ligo para o que sinto” eu já acostumei com a dor.
Eu culpo o mundo pelo que eles sentem, mas acho engraçadíssimo porque o mundo não fez mudar o que sinto.
Aproveitando o espaço; mando um salve para todos os ignorantes que penso todos os dias [risos]...
A melhor piada do mundo esta no amor; “e de como as pessoas vêem ele.”
É mas sigo sempre em frente, sempre sonhando acordado, com os olhos ardendo, sempre abertos no meu quarto escuro.
Oh, como eu amo meu submundo, em minha lápide estará escrito;
“aqui jaz um eterno idiota” [risos.]
Mas eu como já disse, eu nem ligo, eu amo insanidade, ele é meu melhor amigo... [risos]

2 comentários:

  1. Eh bastante visível a evolução dos seus textos... E me sinto cada vez mais interessada por eles! ;)

    ResponderExcluir

Diga com coração e sinceridade o que achou! :)