sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Memórias

Completamente anestesiado passei noites acordado encolhido em um chão gelado.
Minha querida mãe me abanando para que os pernilongos não me ferrassem. Nessa época não sabia o que era sonhar, meus pequenos brinquedos eram simplesmente “imaginar”. Vergonha sempre tinha na hora que eu era chamado para jantar, “Dona pretinha”, (até hoje não sei o nome daquela boa alma) na verdade ninguém sabia, mas era assim que era conhecida e ela sempre nos acolhia. Lembro-me bem de sua voz rouca que todas às vezes sempre me dizia;
Um dia meu filho a vida vai te mostrar o porquê de tudo isso. Quando tu achares essa resposta o perdão irá bater a sua porta. Com lágrimas nos olhos eu a olhei com meu prato de comida nas mãos; arroz carreteiro e feijão.

Ela sorrindo parecendo nem ter problemas. Casa simples de madeira, pouca comida na mesa. Um balanço do lado de fora em meio às urtigas Coçava-me os pés, mas eu não conseguia parar de balançar. Simplesmente pensando em sonhar e depois de um belo sonho acordar, Olhar para o céu e ver nuvens brancas com formatos estranhos.
Essa sensação era umas das minhas formas preferidas de brincar. 24 horas se passaram, eu e minha mãe tínhamos que voltar para casa. Um longo caminho para as minhas pequenas pernas, o sol raiando e eu chegando ao meu lar destruído, sempre entendendo tudo. “Pai alcoólatra agressivo” judiava de minha mãe; E de meus olhos sempre havia “lágrimas caindo”.

 Sensação de frio na barriga, e o diabo vendo tudo àquilo sempre com um sorriso. Senti meus pés quentes... Mas minhas mãos suavam frias, Senti a raiva crescendo e saindo pela solas de meus pés. Nesse momento o diabo tocou meu ombro e me disse; “Garoto você vai ser infeliz, aceite minha ajuda e acabe com esse sofrimento”; Com um sorriso tanto no olhar, tanto em sua face. Olhei para toda aquela destruição e baixei a cabeça, nenhuma lágrima caiu dessa vez. Nesse mesmo dia aprendi o significado de vencer, e criei forças para continuar a viver...

4 comentários:

  1. Cara, suas memórias são interessantes. Continue com elas; :D

    ResponderExcluir
  2. o difícil é que mexe muito comigo... mas vou tentar sim

    ResponderExcluir
  3. Gente...como pode alguem escrever livre assim? parabéns...seguindo aqui!

    ResponderExcluir

Diga com coração e sinceridade o que achou! :)